• Coutinho banca que seleção brasileira está pronta para jogar sem Neymar Sexta-Feira, 19/06/2015 às 19:46:26

    Apoiador fala da ausência do principal jogador da equipe, de sua evolução no futebol europeu e da desconfiança do torcedor no desempenho da equipe

    Em 17 questões levantadas para Philippe Coutinho na coletiva desta sexta-feira, em Santiago, no Chile, mais da metade delas foram sobre a ausência de Neymar na próxima partida da seleção brasileira, contra a Venezuela, no domingo, pela última rodada da fase de grupos da Copa América. E na opinião do jogador do Liverpool, o grupo está mais do que preparado para superar a falta do camisa 10.

    - Todos estão preparados, focados naquilo que queremos. Temos um grande jogo. Perdemos o nosso principal jogador, mas o grupo é forte e todos estão focados para superar a perda do Neymar na próxima partida.

    Apesar dos questionamentos sobre titularidade, Coutinho afirmou que o técnico Dunga ainda não conversou com o grupo para falar da partida. Apesar disso, o jogador deixou a decisão pela escolha do substituto de Neymar nas mãos do comandante da equipe nacional.

    - Posso dizer que estou preparado. Quem vai jogar ou não quem vai decidir é o treinador. Todos que estão aqui estão preparados se tiverem a chance de jogar. O mais importante é o grupo e quem entrar vai ter que dar conta do recado.

    Coutinho afirmou ainda que não conversou com Neymar sobre os problemas extracampo que o jogador tem passado. A Justiça espanhola está investigando a negociação entre Santos e Barcelona na negociação do jogador.

    - Na verdade, não conversei nada sobre isso. Estamos preocupados em jogar o nosso futebol e ajudar a Seleção.

    Confira abaixo os principais trechos da coletiva:

    APRENDIZADO NA EUROPA: Eu passei por diferentes estilos de jogo. Na Itália, o jogo é mais tático. Na Espanha, mais técnico. Na Inglaterra, mais intenso. Acredito que eu tenha melhorado nesse aspecto da intensidade do meu jogo.

    APOIO TORCIDA COPA AMÉRICA: Precisamos do apoio da torcida. Temos um retrospecto muito bom. Em 11 jogos, foram dez vitórias. Claro que eles querem que o futebol brasileiro seja bonito e é o que temos tentando fazer, sempre priorizando a vitória.

    INFORMAÇÕES DA VENEZUELA: As informações que eu tenho é que é uma seleção que joga bem taticamente, que marca forte. Nesses dias que faltam nós vamos ter vídeos e conversaremos sobre o adversário com a comissão técnica. 

    FIRMINO OU TARDELLI: Não tenho preferência. Independentemente de quem jogar, o importante é que o Brasil vença. 

    DESCONFIANÇA SOBRE A SELEÇÃO: Difícil falar disso. Antes da Copa América, nós tivemos uma sequência boa de vitórias. É complicado e teremos grande chance de evoluir durante o campeonato. 

    NÍVEL DA COPA AMÉRICA: Competição complicada como você falou. Hoje em dia no futebol não tem mais time bobo. Todo jogo é difícil, todos estão preparados

Outras Notícias